DC mostra a que veio em ‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça’

Após dois longos, intermináveis e angustiantes anos, finalmente Batman vs Superman: A Origem da Justiça pôs a cara no sol. O filme dos maiores heróis de todos os tempos vem sendo produzido desde 2013, e teve sua estreia adiada em quase um ano (o lançamento ocorreria em julho do ano passado). Sem mais delongas…

O longa serve de sequência para O Homem de Aço (2013) e, como o subtítulo deixa bem claro, origem para o vindouro filme da Liga da Justiça (novembro de 2017), mostra os desdobramentos da batalha de Superman (Henry Cavill) contra o General Zod (Michael Shannon) que destruiu duas cidades (Smallville e Metropolis) e matou milhares de pessoas. O mundo agora divide opiniões sobre a existência de um extra-terrestre com poderes sobre-humanos, incluindo o morcegão de Gotham, nosso Batfleck Batman (Ben Affleck), e o criador de redes sociais, Lex Luthor (Jesse Eisenberg). É com a premissa de derrotar e parar esse “deus” todo poderoso que o filme se desenvolve.

Batman v Superman - Dawn of Justice_banner 8

Batman vs Superman: A Origem da Justiça é tudo aquilo que já tínhamos visto no trailer e prevíamos por se tratar de uma produção da DC, e isso é muitoooooo bom. Por quê? O filme é absolutamente obscuro e dramático, o que não vimos em nenhum outro longa de super heróis desde Watchmen (2009), dirigido pelo próprio Zack Snyder (olhaaaaa ele); o que o difere de comparações com a concorrente Marvel, que faz filmes mais leves e zoeiros. Todo esse clima dark se mostra desde a cena de abertura à lá 007, até o final simplista e bem narrado.

Apesar de bem narrado, o roteiro focado nos diálogos entre os personagens, fica arrastado por vezes. Cena ou outra certamente seria descartável, principalmente as de Amy Adams (Lois Lane), que tem grande destaque durante todo o longa, mas como sempre é a donzela em perigo. Mas no geral, o filme tem dinâmica e ritmo bem definidos durante suas duas horas e meia de duração.

374698
Cadê o Superman pra me salvar?

Como de costume, Snyder traz cenas de ação espetaculares, bem coreografadas e lindas de se ver. A câmera lenta do diretor de 300 também se mostra presente e eficaz para inúmeras cenas, principalmente as que exaltam a grandiosidade de Superman. Tudo isso, embalado pela trilha sonora absurda do sempre fantástico Hans Zimmer.

Uma das inúmeras cenas em câmera lenta.
Uma das inúmeras cenas em câmera lenta.

O elenco é um caso à parte. O que dizer de Ben Affleck como o novo Batman nos cinemas? PQP! O homem destrói demais. Christian Bale foi ótimo como Batman da trilogia de Christopher Nolan, mas em nível de atuação e badass, Affleck se consagra como o melhor Homem Morcego dos cinemas (com todo respeito ao mestre Michael Keaton).

And the haters gonna hate, hate, hate...
And the haters gonna hate, hate, hate…

Henry Cavill também faz um ótimo papel, dando mais profundidade ao personagem desde O Homem de Aço. E o vilão Lex Luthor hein?! Jesse Eisenberg se mostra a pessoa perfeita para viver o vilão. É descolado, escorregadio, sacana e traiçoeiro, mais Luthor que isso, impossível. Jeremy Irons traz alívio cômico com o seu Alfred, e Diane Lane (Martha Kent) tem grande importância no clímax. Mas a Gal Gadot…

Cara, o que é a Gal Gadot como a Princesa Diana? Nossa Mulher Maravilha É DE ARREPIAR! A atriz israelense possui quatro momentos no filme, e PQP, em todas as cenas ela simplesmente arrasa e chama os holofotes para si. Por um momento nos faz esquecer facilmente de Scarlett Johansson (só um pouquinho também, rsrs). Sua aparição com o uniforme é SURREAL, daqueles momentos que o público do cinema aplaude e se empolga pra cara***. O poder feminino, a mulher não submissa e a guerreira sempre pronta pra luta, já são percebidos na personagem. O que aumenta a ansiedade para o filme solo da princesa amazona, programado para o melhor dia do ano, 22 de Junho de 2017 (presentão de aniversário hein).

Batman v Superman - Dawn of Justice_imagem 28
Gal Maravilha, a nova musa dos filmes de super heróis.

A batalha entre nossos dois heróis é emocionante. Só tiro, muita porrada e bomba! Mas a luta final contra o Apocalypse se torna mais importante que o duelo dos dois, afinal, É A TRINDADE NOS CINEMAS, CARALHO!

CENA ÉPICA!
CENA ÉPICA!

Não é ser melhor ou pior que a Marvel, o universo DC criado por Zack Snyder é próprio e único. Sem cenas pós créditos (tudo o que poderia virar cena pós créditos está no meio do filme), sem piadas ou zoeiras em momentos sérios (mesmo que isso ocorra discretamente ora ou outra) e sem filmes de origem (todos conhecem os grandes heróis da DC). A abordagem é diferente dos filmes da Marvel e se fazia necessária. A balança está equilibrada e, agora com concorrência à altura.

batman-vs-superman-cartazes

Mais do que um filme do Batman contra o Superman, e participação da Mulher Maravilha, A Origem da Justiça é um sonho das crianças que cresceram assistindo ao desenho da Liga no SBT se tornando realidade, e é o ponta pé inicial para um universo que merecia e muito dar certo nos cinemas. Que venha a Liga da Justiça.

Liga da Justiça_imagem 1
Sonhos se realizam, acredite!
Anúncios

4 comentários em “DC mostra a que veio em ‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s