Marcella – Detetive, Testemunha e Suspeita

Em julho a Netflix trouxe novidades e velhos queridinhos para o seu catálogo. A entrada das sete temporadas de Gilmore Girls tem movimentado as redes sociais e espalhado nostalgia entre os fãs que, assim como eu, amam as garotas Gilmore. Já entre as novidades está Marcella, uma série policial com oito episódios e uma protagonista tão complexa quanto os crimes que tenta solucionar. Após ser abandonada pelo marido, Marcella resolve voltar ao seu antigo emprego, detetive de polícia, e descobre que um serial killer que ela não conseguiu capturar doze anos atrás, está de volta a Londres e deixando um rastro de corpos.

Marcella é uma personagem intensa, que carrega alguns traumas. Um deles é dividido rapidamente com o público, os apagões, momentos em que submetida a excessiva pressão e stress se torna extremamente violenta. E após esses momentos, Marcella fica sem memórias do que aconteceu. A série brincará com o telespectador nesse aspecto, alguns apagões serão mostrados, outros ficaremos sem conhecimento, assim como a protagonista.

Marcella na Banheira

Em paralelo com a história principal vão aparecendo outros personagens, que no começo não se sabe de onde vieram ou para onde irão, mas ao longo dos episódios todos vão sendo conectados de alguma forma, e percebemos que eles não estavam lá por acaso. Assim como na maioria das histórias policiais, somos jogados de um lado para outro conforme surgem novos suspeitos – e serão vários nesses oito episódios.

A narrativa é bem conduzida e os atores estão muito bem em seus papéis, cada um com sua fixação e dose de loucura, tornando possível as suspeitas que recaem em cada um deles. Outro ponto interessante é perceber do que o ser humano é capaz ao ser levado ao limite e que muitas vezes esse limite não passa de birra e coisas banais.

Para aqueles acostumados com histórias detetivescas, o culpado poderá ser revelado antes da hora. É um ótimo treinamento mental tentar adivinhar o culpado e acompanhar o desfecho dos acontecimentos para provar sua teoria. O ritmo da narrativa é intenso e como toda boa história policial é difícil largar antes de chegar ao fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s