Top 5 séries #GirlPower da Netflix

Que a Netflix é destruidora e vem ganhando cada vez mais espaço nos nossos corações ninguém duvida, com conteúdo diversificado e original ela atende todos os gostos. Iniciando a seção Top 5 no Cultura, vamos indicar 5 séries disponíveis na Netflix que tem protagonistas fortes e lacradoras, ou seja, GirlPower.

Penny Dreadful

Protagonizada pela maravilhosa Eva Green, essa série mistura três coisas que adoro: literatura, Londres vitoriana e mistério. Vanessa Ives (Eva Green) é uma médium, que está aliada a Sir Malcom Murray (Timothy Dalton) para encontrarem sua filha desaparecida, Mina Murray (Olivia Llewellyn). Durante essa jornada personagens clássicos irão aparecer como Dorian Gray (Reeve Carney), Dr. Frankenstein (Harry Treadaway) e sua criatura (Rory Kinnear), vampiros e outros seres sobrenaturais. Vanessa é intensa e dona de si, com um passado conturbado a série vai nos apresentando como Vanessa chegou na situação em que está hoje o como isso afeta sua vida e sua fé, uma vez que ela é extremamente religiosa. Com um clima de mistério sobrenatural acompanhamos a cruzada de Vanessa em busca de redenção.

Miss Fisher Murder Mysteries

Situada na Austrália na década de 20, somos apresentados a Phryne Fisher (Essie Davis) que, após quinze anos longe, volta a Melbourne para ter certeza que alguém do seu passado seja condenado. Dona de uma considerável fortuna após sua família ganhar uma herança, Phryne usa seus recursos e argúcia para solucionar crimes. Nessa empreitada ela conhece o Inspetor Jack Robison (Nathan Page) e os dois, depois de muita relutância, acabam formando uma dupla. Phryne é uma mulher muito a frente do seu tempo, ela é independente de todas as formas possíveis e ajuda outras mulheres a serem mais livres também. Por se tratar de um período entre guerras muitos casos remetem a Primeira Guerra Mundial e retratam como a Guerra afetou a vida das pessoas. Outros temas interessantes surgem nos episódios como aborto, homossexualismo, religião e independência feminina, trazendo questionamentos atuais e relevantes. A tensão sexual entre a Phryne e o Jack é maravilhosa e os dois possuem os melhores diálogos de todos os tempos. A série é baseada na coleção de livros da escritora austrauliana Kerry Greenwood denominada The Phryne Fisher Murder Mystery Series, infelizmente os livros não foram traduzidos para o português.

How To Get Away With Murder

Annalise Keating (Viola Davis) é uma professora de Direito e uma renomada advogada de defesa. No primeiro dia de aula, após um teste, alguns alunos acompanharão os casos dela em forma de estágio. Autoritária e ambiciosa, Annalise não mede esforços para alcançar seus objetivos e garante suas vitórias no tribunal a qualquer custo, mesma que seja prejudicando quem está a sua volta. Quando seus alunos se metem em um assassinato, as aulas da Annalise serão de extrema importância para se livrarem do homicídio. A série é produzida pela Shonda Rhimes, que também é criadora de Grey’s Anatomy e Scandal, séries de muito sucesso. Com um elenco diversificado, as questões pessoais se intercalam com o plot principal, por isso ao final da primeira temporada conhecemos bem os personagens e sabemos do que eles são capazes. E só para não passar batido, Viola Davis é destruidora e ganhou um Emmy ano passado por sua atuação na série, sendo a primeira negra a ganhar um Emmy em um prêmio principal e fez um discurso incrível sobre oportunidades, que você pode assistir legendado aqui.

Scandal

Olivia Pope (Kerry Washington) é uma gerenciadora de conflitos, ela resolve os mais inesperados problemas de forma rápida, eficaz e com quase nenhum dano colateral à imagem do cliente. Após um período na Casa Branca ela tem sua própria empresa, a Pope e Associados, que conta com uma equipe inusitada e com determinados talentos específicos para o trabalho. Olivia é muito forte e perspicaz, vive um relacionamento conturbado com uma figura importante e muitas vezes entra em guerra diretamente com essa figura, deixando claro que ela não abre mão das suas convicções. Essa é mais uma série da Shonda Rhimes e mostra os bastidores da política norte americana pelo ponto de vista dos assessores e responsáveis pela imagem dos políticos. A narrativa tem uma pegada bem diferente de House of Cards, mas também mostra o pior do ser humano em sua busca por poder.

Jessica Jones

Jessica Jones (Krysten Ritter) é uma detetive particular com sua própria empresa, Alias Investigations, que ao investigar o caso de uma garota desaparecida se depara com seu pior pesadelo, um antigo inimigo que deixou um rastro de destruição na sua vida. Jessica possui super força e tem sérios problemas com o álcool e está completamente destruída por devido aos erros do passado. Ao enfrentar Kilgrave (David Tennant) um vilão que pode manipular as pessoas com o som da sua voz, a personagem revisitará seus antigos pecados e terá que arrumar forças para acabar com o vilão e se reerguer. A série traz questionamentos interessantes sobre sugestão, manipulação e relações abusivas e mesmo que tenha um enredo mais lento, vale investir seu tempo. O Thiago já fez uma crítica dessa série aqui no Cultura, se quiser conferir é só clicar aqui.

Se você gostou do post não esqueça de curtir, comentar e compartilhar:)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s