1Q84 | Livro 1 – Haruki Murakami

(…) A sociedade japonesa é muito tolerante com os homens.

1Q84 é uma trilogia do autor japonês Haruki Murakami inspirada no livro 1984 de George Orwell. A narrativa se passa no Japão, em 1984, e é contada sob a perspectiva dos personagens Aomane e Tengo. Esse é mais um livro da lista do Desafio Livrada – Um livro louco.

Esse é o segundo livro do Murakami que leio, o primeiro foi O Incolor Tsukuru Tazaki e seus anos de peregrinação, e já havia percebido que o autor flerta com o realismo fantástico e  constrói uma narrativa surrealista, que te faz questionar suas percepções da história.

Aomane é instrutora de artes marciais e assassina no tempo livre, em seu último serviço notou algumas discrepâncias na sua percepção de mundo e passa a ficar obcecada com essas lacunas na sua memória. Enquanto isso, Tengo, um professor de matemática e aspirante a escritor, se vê enrolado num emaranhado de fios, após ser convencido pelo seu amigo e editor Komatsu a reescrever o romance, Crisálida de Ar, da adolescente Fukaeri, para o prêmio de autor revelação de uma revista literária.

(…) Tem a ver com o modo de encarar a vida. É importante estarmos sempre preparadas para defender o nosso corpo. Não podemos ficar resignadas esperando o ataque. O sentimento crônico de impotência destrói a pessoa.

Um ponto de convergência entre os dois livros que li do Murakami é a questão do sexo, os personagens tratam de forma muito racional o sexo. O Tengo, por exemplo, tem encontros, todas as sextas, com a sua namorada, que é casada, para terem relações sexuais. Assim ele deixa seu corpo satisfeito, para passar a semana e focar sua energia em outras atividades. Não é um relacionamento amoroso, é um compromisso, como jantar fora ou dar aula. Com Aomane também não é diferente, de tempos em tempos, ela vai em um bar de solteiros procurar um parceiro sexual, que precisa ter alguns aspectos físicos de sua preferência, mas são apenas uma forma de saciar uma necessidade do corpo, como comer ou beber água. Só que com Murakami nada é o que parece, e essa forma de encarar a vida está diretamente ligada ao passado dos personagens e se olharmos com atenção, tudo na vida deles é sobre sexo, menos o próprio sexo.

Outra característica marcante dos personagens é a falta de relacionamentos, sem laços fraternais ou amorosos, são dois pontos perdidos no espaço e tempo, que tentam reconstruir sua história. Conforme o autor vai tecendo sua teia de coincidências e paradoxos, eles se tornam de alguma forma uma metáfora da sociedade contemporânea.

Pois então – disse ela – , é mais fácil estar do lado da maioria que rejeita do que da minoria. A gente pensa: “Ufa! Que bom que não sou um deles.” Sempre foi assim em qualquer época em qualquer sociedade: se você estiver do lado da maioria, não precisa se incomodar com esse tipo de problema

A narrativa é lenta e vamos nos acostumando com seus narradores aos poucos, Murakami vai apresentando minucias da vida cotidiana deles e parece não chegar a lugar algum, até que de repente você está no meio do olho do furacão e não sabe como foi parar lá. O que a princípio parece totalmente desconexo vai se conectando até que a ligação entre os personagens e suas ações os levam para o mesmo lugar.

A história é uma grande loucura e não poderia ter escolhido livro melhor para essa categoria, com personagens que se desconstroem e com a insunuação de realidade paralelas, somos inseridos em um mundo em que nada é o que parece e as explicações são escassas. É uma enorme introdução da trilogia, muita das coisas que você espera acontecer não acontecem e as 430 páginas parecem uma preparação para a verdadeira história começar, termino o livro com muito mais dúvidas do que respostas

P_20160811_150044_DF

Para começar a trilogia não é essencial ter lido 1984, mas faz diferença, como Tengo tem uma bagagem literária muito grande, vários autores são citados como Dickens, Tchekhov e o próprio Orwell, inclusive uma pista do que está acontecendo e do que está por vir parte de uma conversa entre Tengo e Ebisuno sobre o livro 1984, com muitas referências ao Grande Irmão.

1Q84 possui muitas camadas, é um livro que fala sobre a sociedade, sobre o individuo, sobre política e ideologia e brinca com conceitos filosóficos enquanto sugere elementos fantásticos.

SOBRE O AUTOR: Haruki Murakami é um autor contemporâneo japonês, nascido em Kyoto, em 1949. Seus livros foram traduzidos para mais de 40 idiomas diferentes, ganhador de prêmios literários como o Yumiuri e o Franz Kafka, é atualmente um dos nomes mais importantes da literatura japonesa. Sua obra mais conhecida é Norwegian Wood traduzido para o português em 2008 pela editora Alfaguara, mas mantido o título em inglês. Antes de se consagrar como escritor era dono de uma cafeteria que funcionava como clube de Jazz a noite. Traduziu para o japonês autores como Raymond Chandler, F. Scott Fitzgerald, Truman Capote, Ursula K. Le Guin entre outros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s