Miss Fisher’s Murder Mysteries: Uma detetive fabulosa

Miss Fisher Murder Mysteries é uma série australiana que traz as aventuras de Phryne Fisher (Essie Davis) após a Primeira Guerra Mundial. Ao voltar para Melbourne, depois de passar quinze anos longe da Austrália, ela começa a resolver casos de mistério e assassinato, se tornando uma Lady Detetive. Ao lado de sua dama de companhia Miss Williams (Ashleigh Cummings) e do Inspetor Jack Robinson (Nathan Page) e seu Oficial de Policia Hugh Collin (Hugo Johnstone-Burt), Phryne irá usar todos os seus recursos para garantir que os criminosos acabem atrás das grades.

A série se passa na década de 20 e nos presenteia com figurinos e cenários belíssimos da época. Phryne é uma mulher muito a frente do seu tempo, independente e livre, escolhas que são possibilitadas pelo dinheiro herdado, permitindo que Miss Fisher possa viver como bem entende. Nascida num bairro pobre de Melbourne, acaba mudando de vida após sua família herdar uma grande herança, por isso vai estudar fora do país e esse retorno revela uma mulher formidável. Ela viajou o mundo, aprendeu várias línguas, foi enfermeira na Primeira Guerra Mundial, dirige carros e pilota aviões, conheceu gente importante e interessante durante esse tempo e volta para Melbourne como uma mulher madura, independente e extremamente inteligente.

miss-fisher

Como a maioria das séries policiais cada episódio desenvolve um mistério com começo e fim. Os casos variam entre roubo, homicídio e sequestro. Durante as três temporadas, que estão disponíveis na Netflix, surgiram assuntos interessantes como aborto, homossexualismo, abuso, religião, exploração infantil, abuso de poder, traumas de guerra e outros temas relevantes que quando não são o cerne do episódio acabam permeando as discussões e apontando para o ponto principal do caso.

Os personagens secundários também são bem explorados, nos episódios que aparecem, e tem particularidades que se destacam, Bert (Travis McMahon) e Cec (Anthony Sharpe) são empregados da Phryne e comunistas e causam certo tumulto devido as posições políticas. O mordomo, Sr. Butler (Richard Bligh), é quem faz a casa de fato  funcionar e serve de conselheiro para os outros. Já a tia da Miss Fisher, Prudence Stanley (Miriam Margolyes) também conhecida como professora Sprout, é uma socialite conservadora que não se conforma com a forma que sua sobrinha leva a vida e no começo não gosta nada da ideia da sobrinha ser detetive. Ainda tem a Jane (Ruby Rees-Wemyss), uma órfã, que entra na vida da detetive e acaba se mostrando muito esperta e parecida com a própria Phryne na infância, e para fechar, temos a Dra. Mac (Tammy MacIntosh), uma grande amiga da Phryne que ajuda nos casos que tem a ver com ciência, faz as autópsias e é homossexual.

elenco-miss-fisher
Todo mundo junto!

Essa diversidade de personagens, ideologias e até religião, Dot é católica e Hugh é protestante e isso gera um conflito em alguns episódios, acaba enriquecendo a série e suas posições. Lógico que o ponto central é Miss Fisher, com sua sensualidade sempre a flor da pele, seus inúmeros casos amorosos, seu apoio incondicional a outras mulheres, sejam elas pilotos de corrida, donas de revistas femininas ou com opções sexuais consideradas crime na época. Porque além de ser empoderada, Phryne Fisher empodera as outras mulheres que estão à sua volta. O melhor exemplo é a Dot, que quando começa a trabalhar com a Phryne está assutada e submissa e com a convivência se torna uma mulher com opiniões, corajosa e que quer continuar trabalhando depois do casamento, quase um escândalo na época.

miss-fisher-1

O Inspetor Jack Robinson também está a frente do seu tempo, em nenhum momento ele julga a Phryne pelo seu modo de vida, muito pelo contrário, ele admira ela por tudo aquilo que ela é, os diálogos dos dois são cheios de provocação e tensão sexual e ótimos de acompanhar. Os dois também servem de mentores para a Dot e o Hugh que por vezes recorrem a experiência deles para resolverem conflitos.

Sou quem sou, Jack. Não posso abrir mão disso.
Não peço para que abra mão de quem é. Jamais pediria isso.

gif
Um brinde a esses personagens maravilhosos

A série já foi indicada para vários prêmios da tv australiana e em 2015 ganhou como melhor figurino de programa de televisão no AACTA Award (Australian Academy of Cinema and Television Arts Awards). A série ainda não foi encerrada formalmente e como da segunda para terceira temporada houve um hiato de dois anos (2013-2015), ainda pode acontecer mais uma temporada. Especulações apontam que pode acontecer um filme para encerrar de vez a série. Porém, enquanto não fica nada definido, estou no aguardo de mais aventuras de Miss Fisher e companhia.

Se você gostou do post não esqueça de curtir, comentar e compartilhar:)

Anúncios

2 comentários em “Miss Fisher’s Murder Mysteries: Uma detetive fabulosa

  1. Estou amando a série, pena ser pouco divulgada e ter um público restrito. Mas as atuações são excelentes, os enredos e figurinos brilhantes. No início achei um pouco imitação de Hercule Poirot, mas depois ao se afeiçoar aos personagens passamos a ver de outra forma.

    1. Oi, Andressa
      Sim, também acho uma pena ela ser pouco conhecida por aqui. Amo Hercule Poirot e mal posso esperar para ver a adaptação de Assassinato no Expresso do Oriente esse ano. Porém, como a maioria das séries policiais ela segue uma fórmula né, é que o grande diferencial aqui é o papel da mulher nos casos e o da própria Phryne. E super concordo que os figurinos e a época em que se passa a história são um diferencial delicioso. E, por último, mas não menos importante, que bom que você está amando a série e será mais uma pessoa para falar da série por aí 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s