Shakira volta mais latina do que nunca em ‘El Dorado’

Após a Copa do Mundo de 2014, a colombiana Shakira deu um tempo na carreira e na divulgação de seu álbum homônimo para dedicar-se a gravidez de seu segundo filho, Sasha, que nasceu em 2015. Desde então, muito se especulava sobre o retorno da diva latina ao mundo da música. Até que no ano passado, Shaki retornou com o mega hit Chantaje, em parceria com o também colombiano Maluma. A música já apontava a direção que tomaria o 11º álbum da loira. Em maio, o novo disco foi lançado com o título de El Dorado e é dele que falamos agora.

O álbum conta com apenas 13 músicas, 9 em espanhol, 3 em inglês e uma que mistura francês e inglês. Se formos contar as faixas realmente inéditas, teremos apenas 10 músicas. Isto por que, Comme Moi, Bicicleta e Deja Vu são músicas de outros artistas e contam com a participação de Shaki.

1. Me Enamorésegundo single do disco, Me Enamoré é provavelmente a melhor música do disco depois de Chantaje. A letra é super chiclete e conta a história de como Shaki conheceu o marido, Gerard Piqué. Tudo nessa música funciona maravilhosamente bem: o ritmo, a melodia, a entonação de Shaki, tudo. É a minha favorita.

2. Nadaem Nada, uma baladinha romântica, Shakira entrega vocais poderosos e carregados de significados. A canção é lindíssima e lembra trabalhos anteriores. A canção foi composta por Shaki e seu produtor de longa data, Luis Fernando Ochoa, que trabalha com ela desde o aclamado Pies Descalzos (1996).

3. Chantaje feat. Maluma: ter um videoclipe com pouco mais de 1,5 bilhão de visualizações não é pra qualquer um. Chantaje é o hit que Shakira não conseguiu entregar em seu último disco. A canção teve um impacto tão grande quanto La Tortura (2005), canção que mesmo cantada em espanhol, fez um tremendo sucesso mundialmente. Chantaje conseguiu tal feito até sem muito esforço por parte de Shakira, que promoveu a faixa apenas com o videoclipe. Um hit é um hit!

4. When a Womancom um ritmo latino gostosinho, mas em inglês, When a Woman fala de uma mulher capaz de tudo por amor. O refrão é chicletinho e a música toda é uma delícia aos ouvidos. Para a composição da faixa, Shaki chamou um time de primeira: The Arcade (produtores já trabalhou com Iggy Azalea e Rita Ora), o DJ Cashmere Cat, Justin Tranter (fez algumas músicas do Revival da Selena Gomez e todo o This Is What the Truth Feels Like da Gwen Stefani) e a Julia Michaels (também trabalhou no Revival da Selena, assim como o Glory da Britney Spears).

5. Amarilloem Amarillo, Shaki faz um pop que lembra músicas do álbum Sale el Sol (2010). É provavelmente a música mais chatinha do disco.

6. Perro Fiel feat. Nicky Jam: se Amarillo não convenceu, o mesmo não podemos falar de Perro Fiel. Confirmada para ser o próximo single da cantora, a canção conta com um dos maiores representantes da música latina atual, Nicky Jam. Perro Fiel soa automaticamente como o próximo grande hit de Shakira. É uma das melhores do disco e tem tudo pra bombar nas pistas e paradas musicais na América Latina.

7. Trap feat. Maluma: mais uma colaboração do Maluma em El Dorado. Diferentemente de ChantajeTrap é uma baladinha romântica, que usa alguns elementos de urban music e muito se parece com algumas músicas do próprio Maluma. Na verdade, a canção parece ser do Maluma e não da Shakira, mas tudo bem. No mais, a música é muito boa e pode ser trabalhada como single facilmente.

8. Comme Moi feat. Black M: lançada no ano passado no álbum Éternel insatisfait do rapper francês Black M, Comme Moi conta com participação de Shaki e ela resolveu aproveitar a faixa para seu disco também. A música mistura francês de Black M e o inglês de Shakira, que treina o seu francês em algumas partes da música. A canção se encaixa perfeitamente com a proposta do álbum, que é falar de amor com ritmos latinos.

9. Coconut Treedando uma quebrada no reggaeton, Coconut Tree traz uma “tranquilidade” ao álbum e soa praticamente como uma canção de ninar. É música realmente linda. Tanto a composição quanto a produção ficou a cargo de Shakira e Luis Fernando Ochoa.

10. La Bicicleta feat. Carlos Vives: La Bicicleta é mais uma faixa de outro artista que acabou entrando no álbum. A música de Carlos Vives foi lançada no ano passado e venceu dois Grammys Latino, Música do Ano e Gravação do Ano. La Bicicleta é mais um hit consolidado dentro de El Dorado, além dos prêmios que conquistou, o videoclipe se aproxima de alcançar 1 bilhão de visualizações no YouTube. É interessante registrar esses números, principalmente por se tratar de uma música com letra e sonoridade tão regionalizada. Particularmente, adoro a música desde que foi lançada e acabou casando com a sonoridade do disco.

11. Deja Vu feat. Prince Royce: em Deja Vu, canção do Prince Royce presente em seu álbum FIVE (2017), Shaki se lança na bachata, um ritmo latino muito popular na República Dominicana. É uma música romântica e sensual ao mesmo tempo. Os vocais intercalados de Shakira e Prince Royce tornam o dueto uma das melhores parcerias do álbum. Deja Vu é maravilhosa.

12. What We Said (Comme Moi) feat. MAGIC!: What We Said (Comme Moi) nada mais é do que uma versão totalmente em inglês de Comme Moi (faixa oito). Para essa nova versão, Shakira chamou o grupo de reggae MAGIC!, que já trabalhou com a cantora anteriormente. Eles participaram da faixa Cut Me Deep, presente no álbum Shakira (2014). Essa versão ficou ótima e pode ser aproveitada de alguma forma para divulgação do disco.

13. Toneladasa faixa que encerra o disco é uma baladinha romântica fofíssima. A música é toda trabalhada no piano e voz. É a mais simples do álbum, pensando em produção. Encerra El Dorado com louvor.

El Dorado é provavelmente o álbum mais latino da discografia de Shakira. A cantora se jogou de cabeça nos ritmos que estão bombando na América Latina, principalmente o reggaeton. O álbum acaba soando diferente de boa parte do que a loira já fez na carreira. O pop latino ainda está presente, mas já não escutamos o pop rock que popularizou a colombiana ao redor do mundo. Confesso que esperava algumas músicas com essa pegada mais pop rock, como é no Laundry Service (2001) ou até mesmo o Shakira (2014), mas tudo bem. Embora não seja o seu melhor álbum, El Dorado mostra uma Shakira descompromissada com o sucesso, fazendo música para si e para seus fãs.

Com El Dorado, Shakira mostra toda a sua força em ainda se manter relevante e fazer sucesso por onde quer que passe, mesmo após três décadas de carreira e 40 anos de idade nas costas. Suas músicas ainda são tocadas nas rádios e baladas, sem que a cantora faça grandes esforços em promovê-las. Na verdade, Shakira chegou em um patamar da carreira que já não precisa mais provar nada a ninguém e isso só acontece com as grandes lendas da música. O que podemos fazer agora é esperar a chegada da loira com a El Dorado World Tour no Brasil ano que vem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s