‘hopeless fountain kingdom’: a vida amorosa conturbada de Halsey

A nova americana está de volta! Após a boa recepção de seu primeiro álbum Badlands (2015) e do sucesso da música Closer com o The Chainsmokers, Halsey lançou seu novo disco, o hopeless fountain kingdom, que em tradução livre significa “reino da fonte sem esperança”.

Para o seu segundo disco, Halsey recrutou um time de peso. Nomes como Sia, Benny Blanco, Greg Kurstin, Cashmere Cat, entre outros. Com uma pegada mais pop do que o álbum anterior, hopeless fountain kingdom chega cheio de atitude e drama que percorrem pelas 16 canções.

1. The Prologuea intro que abre o disco é um prólogo cheio de críticas sociais, falando da ganância e orgulho do homem em sujar suas mãos de sangue. Não há esperança!

“I am a child of a money hungry, prideful country. Grass is green and it’s always sunny. Hands so bloody, tastes like honey. I’m finding it hard to leave”.

(Eu sou filha de um país orgulhoso e com fome de dinheiro. A grama é verde e sempre está ensolarado. Mãos tão sangrentas, gosto de mel. Estou com dificuldade de sair disto.)

2. 100 Lettersimpossível escutar 100 Letters e não associar à música com os trabalhos da Lorde. A semelhança é gritante. 100 Letters tem um ritmo gostoso e um refrão chicletinho.

3. Eyes Closedmúsica do meu Top 3 do disco, Eyes Closed é um HINOOOOO! A produção de Benny Blanco, Cashmere Cat e Happy Perez trazem um urban, cheio de batidas niggas, que junto com a voz única de Halsey dão um toque especial à música. E falando em voz, Halsey dá um show nessa faixa. As notas que a cantora solta durante os pré-refrões possuem um ar tão angelical, que dá vontade de escutar aquilo pra sempre. O refrão é viciante.

“Now, if I keep my eyes closed, he looks just like you. But he’ll never stay, they never do. Now, if I keep my eyes closed, he feels just like you, but you’ve been replaced. I’m face to face with someone new”.

(Agora, se eu mantiver meus olhos fechados, ele se parece com você. Mas ele nunca vai ficar, eles nunca ficam. Agora, se eu mantiver meus olhos fechados, eu o sinto como se fosse você. Mas você foi substituído, eu estou face a face com alguém novo.)

4. Heaven In Hiding: I can put on a show, I can put on a show… só consigo pensar nesse verso quando escuto Heaven In Hiding. A música é provavelmente a que mais se assemelha com as canções do Badlands. A intensidade e dramaticidade com que Halsey canta é o que mais aprecio nesta música.

5. Aloneem algum momento da sua vida você se sentiu sozinho (a), mesmo com muitas pessoas desejando ficar/transar/namorar você? Então, é justamente sobre isso que Halsey canta em Alone. A canção sai um pouco do pop alternativo da cantora e bebe da fonte do R&B.

6. Now Or Neverprimeiro single do álbum, Now or Never é simplesmente sensacional. A faixa tem uma atmosfera sem igual. A sincronia entre batida e letra é envolvente. Após ouvir uma vez, você se pega cantando Baby, gon’ love me now, now, now, now, now, now, now or never. É contagiante. A faixa é a minha segunda favorita do disco e uma das melhores da curta carreira de Halsey.

7. Sorrymagoar quem te ama é doloroso e admitir que errou com a pessoa é uma virtude. É disso que se trata Sorry. Halsey pede desculpas por ter magoado aquela pessoa que tanto a amou, pois não houve reciprocidade. A cantora ainda diz na letra que essa pessoa vai ser amada, porém não será por ela (PESADO). A letra e a produção fica a cargo de Greg Kurstin, que trabalhou com a Adele no 25.

8. Good Mourningmais um interlude. Good Mourning é um monólogo falado por uma criança, no qual a inocência é o ponto central do discurso.

They told me once: There’s a place where love conquers all. A city with the streets full of milk and honey. I haven’t found it yet, but I’m still searching. All I know is a hopeless place that flows with the blood of my kin. Perhaps hopeless isn’t a place. Nothing but a state of mind. They told me once: Don’t trust the moon, she’s always changing. The shores bend and break for her. And she begs to be loved. But nothing here is as it seems. Sun is coming up oh why, oh why, oh why

(Eles me disseram uma vez: Há um lugar onde o amor conquista tudo. Uma cidade com as ruas cheias de leite e mel. Ainda não encontrei, mas ainda estou procurando. Tudo o que sei é um lugar sem esperança que flui com o sangue dos meus parentes. Talvez sem esperança não é um lugar. Nada além de um estado de espírito. Eles me disseram uma vez: Não confie na lua, ela está sempre mudando. As margens se curvam e se quebram para ela. E ela implora ser amada. Mas nada aqui é como parece. O sol está chegando, oh, por quê, oh, por quê, oh, por quê?)

9. Lie feat. Quavo: Lie é praticamente um interlude também. Halsey “esbraveja” sobre as mentiras que seu amado lhe contou. A canção parece algo que Florence + The Machine cantaria. Os vocais de Halsey são surpreendentes nessa música. O rapper Quavo, do trio Migos, colabora com a cantora na faixa.

10. Walls Could TalkWalls Could Talk é praticamente uma continuação do que é contado em Lie. É uma música curtíssima em que Halsey fala de um amor antigo que não deu certo.

11. Bad At LoveHalsey deve ter tido muitas experiências ruins no amor, porque olha… Bad At Love fala em como ciúmes em excesso pode destruir um relacionamento. Além disso, por não saber amar verdadeiramente alguém, a pessoa acaba cometendo os mesmos erros sempre (tá difícil até pra Halsey). A música é maravilhosa e tem muitas doses de R&B.

12. Don’t PlayDon’t Play é aquela música feita pra você que tá seguindo o famoso baile e não quer mais papo com aquele crush que fez joguinhos com você e ferrou com a sua vida. A letra diz basicamente isso, além de uns palavrões.

13. Strangers feat. Lauren Jauregui: a melhor música do álbum é o dueto entre Halsey e a cantora Lauren Lauregui, do Fifth Harmony. Strangers é de longe a melhor música por dois motivos: a letra, que fala de um romance entre lésbicas; e o fato de Halsey e Lauren, assumidamente bissexuais, cantarem a canção de uma forma tão intensa e verídica. Novamente, produzida e escrita por Greg Kurstin em parceria com a Halsey. Vale ressaltar os vocais maravilhosos de Lauren Lauregui na faixa.

14. Angel On Fireem Angel On Fire, Halsey conta a saga de uma fênix, ou seja, que é preciso ficar em chamas em certos momentos da vida para poder renascer das cinzas. É passar por situações ruins e conseguir dar a volta por cima, superando cada um de seus problemas.

15. Devil In MeStrangers, Now or Never e Eyes Closed são as minhas favoritas como já disse, mas não há como negar que Devil In Me é tão boa quanto essas três. Quando a Sia entra em estúdio para compor alguma música, ela não decepciona e nos agracia com verdadeiros hinos. Devil In Me foi composta por novamente por Greg Kurstin, Halsey e Sia. A canção fala que todos temos um demônio dentro de nós, pronto para ser despertado nos momentos de crise, dor e sofrimento.

16. Hopeless feat. Cashmere Cat: a última canção encerra toda a história de amores mal resolvidos que o álbum contou até aqui. No final de tudo, com tantos altos e baixos na vida amorosa, sem muitas esperanças, nosso coração acaba mudando e sendo moldado para aprender a perdoar e amar de novo.

hopeless fountain kingdom é um álbum muito poderoso e cheio de significados sobre o amor (ou a falta dele). Apesar de ter uma sonoridade um pouco mais pop do que o Badlands, hopeless fountain kingdom ainda abusa de batidas R&B e sons alternativos, que caracterizaram o estilo de Halsey.

A cantora, que compôs todas as canções do disco junto com outros compositores, não poderia se orgulhar mais do resultado final do disco. É um álbum cheio de histórias de amor, paixão, traição e dor. Tudo isso, junto e misturado. É possível ver a evolução artística de Halsey do primeiro para este disco, embora Badlands seja bom, hopeless fountain kingdom é mais “consistente” e possui um contexto único, no qual cada música “puxa” a outra.

Halsey, que se envolveu em polêmicas recentemente com artistas como Iggy Azalea, Britney Spears e Demi Lovato, tem se mostrado uma cantora com um potencial enorme, como falamos anteriormente em outro post (leia aqui). Seu segundo disco, veio apenas para corroborar com esta ideia. Tudo o que ela precisa agora é deixar as polêmicas de lado e focar em sua, mais do que excelente, música.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s