‘Invasion Of Privacy’ mostra potencial de Cardi B

De ex-stripper à rapper de sucesso. Essa é um pouquinho da trajetória de Belcalis Almanzar, mais conhecida como Cardi B. A rapper de 25 anos estourou no ano passado com o hit Bodak Yellow (Money Moves), que liderou a parada da Billboard por três semanas e se tornou a primeira rapper a chegar ao topo da Hot 100 com uma faixa sem colaborações, desde Lauryn Hill com Doo Wop (That Thing) em 1998. Após algumas colaborações em músicas de outros artistas e três mixtapes, Cardi B finalmente lançou seu disco de estreia, o Invasion Of PrivacyO álbum traz 13 canções, incluindo os singles Bodak Yellow e Bartier Cardi; oito artistas convidados e tem faixas produzidas por DJ Mustard (que já trabalhou com Ty Dolla $ign, Rihanna e Fergie), Benny Blanco (já produziu músicas para Britney Spears, Kesha, Katy Perry e Ed Sheeran) e Frank Dukes (fez boa parte do álbum de estreia da Camila Cabello e o EP My Dear Melancholy do The Weeknd).

A “invasão à privacidade” de Cardi começa com Get Up 10, música que fala sobre a época em que Cardi era dançarina erótica e batalhou para ganhar seu dinheiro e sair daquela situação. Na composição da faixa, sete pessoas colaboram. Além da própria Cardi, o rapper Meek Mill deu versos para o abre-alas do Invasion Of Privacy. De uma canção “pesada”, o álbum segue com a ótima e animada Drip, que conta com a participação do grupo de hip-hop do momento, Migos. Vale lembrar que Cardi namora um dos integrantes do trio, Offset, do qual está grávida (o anúncio ocorreu durante performance da rapper no Saturday Night Live). Bickenhead (que é legalzinha, mas bastante genérica) e o hino Bodak Yellow aparecem na sequência.

Uma das faixas que acabam se destacando logo de cara no disco é sem dúvidas Be Careful, escrita por Cardi B e mais quinze compositores, a rapper se joga numa espécie de “bossa nova cheia de flow“. A canção possui sample de Ex-Factor da lendária Lauryn Hill. Além das rimas, Cardi ainda se arrisca a cantar durante o refrão. É uma das melhores canções do disco. Em seguida temos uma overdose de parcerias: Best Life com o vencedor do Grammy, Chance the Rapper; I Like It com os latinos Bad Bunny e J Balvin; e Ring com a revelação do R&B, Kehlani. Dessas três, Best Life é a mais fraca musicalmente, embora consiga bons momentos com rimas de Chance the Rapper. Em Ring, Kehlani traz toda a sua sensualidade para um refrão chiclete e gostoso de ouvir. Já I Like It que conta com o porto-riquenho Bad Bunny e o colombiano fiel escudeiro de Anitta, J Balvin, é um fantástico rap reggaeton. Confirmado como próximo single do disco, a faixa é bem “diferentona”, cita a cantora Lady Gaga, é super chiclete e traz elementos latinos por motivos óbvios. Além de Bad e Balvin, a música foi produzida por Tainy, produtor porto-riquenho que tem no currículo trabalhos com Wisin & Yandel, Ricky Martin e Jennifer Lopez.

Money Bag Bartier Cardi que tem participação do 21 Savage trazem bons flows da rapper, embora remetam ao hit Bodak Yellow. No entanto, são boas adições ao conjunto da obra. She Bad com o rapper YG é muito provavelmente a faixa mais fraca e chata do álbum. O refrão de YG é péssimo, assim como toda a canção. É aquela canção que você pula antes de começar a tocar. Thru Your Phone é a música mais tranquila do álbum, quase uma baladinha romântica do rap. Tem um refrão gostoso e Cardi volta a citar outra diva, dessa vez Beyoncé. Encerrando o Invasion Of Privacy temos I Do com a talentosíssima SZA. A música lembra um pouco Money Bag e canções da Tinashe, mas ganha como diferencial o refrão chiclete cantado por SZA. Ótima forma de finalizar o disco.

Invasion Of Privacy mostra um pouco mais do potencial da artista que estourou nos charts em 2017. Cardi B entrega um trabalho interessante do ponto de vista do conjunto da obra. Traz bons freestyles, boas parcerias e muito hip-hop, se distancia ligeiramente do pop que apareceu em trabalhos de outras rappers como Nicki Minaj na era Pink Friday: Roman Reloaded (2012) e Iggy Azalea com o The New Classic (2014). O álbum entrega boas canções como I Like It, Drip e Be Careful, mas falha em determinados momentos por trazer uma sonoridade muito semelhante – você sente que está escutando mais do mesmo. Apesar disso, Invasion Of Privacy é um bom trabalho e mostra todo o potencial de Cardi B para músicas e discos posteriores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s