Shawn Mendes mostra amadurecimento em novo álbum

Vivendo um bom momento na carreira, o astro canadense Shawn Mendes lançou seu terceiro álbum de estúdio no final de maio. Autointitulado, o disco sucede o ótimo Illuminate, lançado em 2016 e que rendeu três singles de sucesso: Treat You Better, Mercy e There’s Nothing Holdin’ Me Back. Para o novo álbum, Shawn volta a trabalhar com Scott Harris e Teddy Geiger, compositores que estiveram envolvidos em músicas do Handwritten e do Illuminate. Scott compôs 13 das 14 faixas do álbum. Já Teddy Geiger, mulher trans que trabalhou com Christina Aguilera recentemente no Liberation, compôs e produziu onze faixas. Outros envolvidos em Shawn Mendes são Ryan Tedder, vocalista do OneRepublic, Ed Sheeran, Julia Michaels e até John Mayer.

Shawn Mendes abre com In My Blood, que é também o primeiro single do álbum. A música dita um pouco do que o disco é: composições maduras com um produção mais refinada, mas com a essência acústica que Shawn traz desde o primeiro álbum. É uma das melhores músicas da curta carreira de Shawn. Nervous traz um pouco mais desse refinamento artístico de Shawn. Composta por Shawn, Scott Harris e Julia Michaels, a canção animadinha trabalha bastante os vocais do cantor, que lembra outros artistas que usam o recurso de melismas como Justin Timberlake e Usher. Julia Michaels ainda participa de Like To Be You, que é um lindo dueto entre ela e Shawn. É uma canção minimalista, que ganha toques sutis de guitarra feitos por ninguém menos que John Mayer, ídolo de Shawn.

Ter John Mayer como referência artística com certeza influencia muito no estilo que Shawn Mendes utiliza em suas músicas. Uma prova disso é Lost In Japan, que traz uma pegada blues puxada pro R&B muito presente no último disco de John Mayer, The Search for Everything (2017). O mais legal dessa forte inspiração em seu ídolo, é que Shawn dá toques únicos às suas músicas, o que mostra muito sua personalidade. A calminha Where Were You in the Morning? corrobora um pouco com essa ideia, assim como Fallin’ All In You, que utilizam bastante de rifes de guitarra e vocais fortes. Fallin’ All In You ainda conta com Ed Sheeran nos créditos de compositor da faixa, que seria uma ótima escolha de single. Queen é outro bom exemplo de música perfeita para ser single. Com batidas semelhantes a outras canções do próprio Shawn, como Stiches, a faixa é uma das poucas com uma vertente mais pop, voltada para as rádios.

Uma das canções mais radiofônicas do álbum é sem dúvidas Particular Taste. Nela, Shawn canta sobre uma mulher que não está interessada em um relacionamento e só quer se divertir. Assovios dão um ar mais pop e jovial à música que tem composição e produção do Ryan Tedder, vocalista do OneRepublic. Ryan ainda trabalha em outra música do álbum, Because I Had You, faixa segue a linha acústica de voz e violão/guitarra. O mesmo ocorre em Mutualque além da guitarra utiliza batidas que dão um tom “sexy” à canção. A letra basicamente diz que se o sentimento/amor não for “mútuo” (lê-se recíproco), caia fora e siga teu baile. Na baladinha Why, Shawn canta sobre uma atração mútua entre ele e uma garota, mas que são orgulhosos demais para admitir isso.

Além de Julia Michaels, outro “feat” que ocorre em Shawn Mendes é na faixa Youth, que traz o cantor de R&B Khalid. A música traz muito do R&B de Khalid e, em nível de composição, é a canção mais madura de Shawn Mendes. Youth fala sobre não perder a esperança e a sua essência jovem em meio a tantas tragédias que ocorrem no mundo. A música faz alusão a ataques terroristas que ocorreram ano passado no Reino Unido, como o que ocorreu no show da cantora Ariana Grande em Manchester, no qual morreram 22 crianças e adolescentes e ficaram feridas mais de 100 jovens. Youth tem uma mensagem poderosa, por isso é de longe a melhor música do álbum.

You can’t take my youth away. This soul of mine will never break. As long as I wake up today. You can’t take my youth away.

(Você não pode levar minha juventude embora. Essa minha alma nunca vai se quebrar enquanto eu acordar para um novo dia. Você não pode levar minha juventude embora)

Em Perfectly Wrong, Shawn fala de um relacionamento mal sucedido. Referências ao romance de Romeu e Julieta, de William Shakespeare, surgem na letra da canção. É uma música novamente voz e violão, assim como When You’re Ready, que encerra o disco. A música fala de um amor incondicional, que pode sobreviver ao tempo. Shawn canta que “mesmo daqui a dez anos, se você ainda não tiver encontrado alguém. Eu prometo que estarei por perto”. É uma linda música que deixa o álbum redondinho e da forma que os fãs do cantor mais amam, bem romântico.

Shawn Mendes é um álbum que mostra um pouco mais do talento do jovem canadense de 19 anos. Desde Handwritten (2015), Shawn já demonstrava que sua música, apesar de ser primordialmente voltada para adolescentes, tinha um tom mais adulto do que o normal; principalmente se compararmos a outros nomes do “pop teen”, como Justin Bieber, Cody Simpson e Austin Mahone. Illuminate (2016) foi o responsável pela transição do Shawn adolescente para o Shawn adulto, consolidado no álbum homônimo.

Além de ser menos pop que os demais, Shawn Mendes ainda flerta com o R&B e o blues, mantendo a essência do cantor em músicas mais acústicas. E é nessa essência, que Shawn deixa registrada sua identidade artística, se distanciando de seu principal ídolo, John Mayer. “Shawn Mendes é uma versão melhor de mim em diversas maneiras. É o John Mayer 2.0”, disse John em entrevista à uma rádio. O terceiro disco de Shawn é sem dúvida alguma o mais maduro e autêntico da curta carreira do artista.

É também um dos maiores acertos do cantor, que mostrou versatilidade e muita personalidade ao se distanciar ligeiramente do público infanto juvenil. Shawn sabe que a fase e o rótulo de “artista teen” é passageira e que a evolução como artista é necessária para uma carreira sólida e a longo prazo. Bom, Shawn conseguiu. O álbum mostra um Shawn mais seguro, confiante, se desafiando com ritmos diferentes e trazendo letras mais adultas e com mensagens que podem causar impacto na vida das pessoas. O menino Shawn cresceu e virou um puta artista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s