‘Lobos’ traz dramas e inseguranças juvenis em um pop envolvente

Uma das promessas do pop nacional finalmente lançou seu disco de estreia. O cantor Jão de apenas 24 anos debutou o álbum “Lobos” no mês passado. Natural de Américo Brasiliense, cidade do interior de São Paulo, o artista da Universal Music ficou famoso ao fazer covers de músicas no YouTube – assim como aconteceu com a Clau (leia aqui) – assinou com o selo Head Media, dos produtores Pedro Dash e Marcelinho Ferraz, da Universal Music; lançou os singles Álcool Ressaca; e finalmente seu primeiro disco.

Com produção e composições do Head Media, Pedro Tofani e Dan Valbusa (também do Head Media e que forma o duo Seakret com Pedro Dash), Lobos traz dez faixas nas quais Jão trata de amores mal resolvidos, inseguranças e mais um turbilhão de emoções e dramas juvenis. O disco abre justamente com uma lamentação de que irá morrer sozinho. A faixa Vou Morrer Sozinho é um desabafo de Jão sobre se envolver apenas com pessoas não dão valor e rejeitar amore “fáceis”, estando fadado a viver e morrer sem um (a) companheiro (a). Essas frustrações são evidenciadas no divertido videoclipe da faixa.

Em Me Beija Com Raiva, Jão admite seus erros em um relacionamento e faz uma suplica para não perder o amor da sua vida. A mensagem da música é muito bem expressa nos vocais de Jão. É uma das melhores faixas do álbum. Lindo Demais tem um dos refrões mais chicletes de Lobos. Nela, Jão enaltece um amor avassalador, daqueles de fazer loucuras e o que for preciso para estar com a pessoa. Outra com refrão grudento e que fala das inconsequências de um amor juvenil é Imaturo. Single do disco, a faixa é um pop brazuca dos bons.

Foto: Divulgação

A Rua, faixa biográfica, Jão revela a preocupação de sua mãe quando ele se mudou de Américo Brasiliense para São Paulo quando tinha 17 anos. O cantor veio à capital paulista buscando, principalmente, a carreira artística e para fazer faculdade. A Rua é sobre essa fase de independência de Jão com todos os medos de sua mãe. A canção é muito MPB, que lembra trabalhos como o do cantor Silva (leia aqui). Frustrado com o fim de um relacionamento, Jão leva “uma vida impura” pós término em Ainda Te Amo. Além disso, faz coisas que não se orgulha apenas para preencher o vazio deixado por aquele amor. Eu Quero Ser Como Você vem como complemento de Ainda Te Amo, já que Jão canta que “se desfaz com todos os finais” de uma relação. A canção é toda na voz e violão, que traz uma vibe acústica maravilhosa.

A única parceria do álbum é em Aqui, que traz o cantor português Diogo Piçarra. O dueto é um dos pontos altos do disco. As vozes dos dois combinam perfeitamente em uma baladinha pop. A faixa título, Lobos, primeira música escrita para o disco, fala sobre liberdade, sobre amplificar todas as sensações e sentimentos da vida. Monstros encerra o disco de forma magistral. A canção é um reflexo de tudo o que foi estabelecido e contado durante as outras faixas. O cantor fala sobre sua caminhada em busca de seus sonhos, que o colocou cara a cara com os seus “monstros”, ou seja, todos os obstáculos que foram superados e o tornaram mais forte para realizar todos os sonhos do “menino do interior”. É quase que um agradecimento de Jão por todos os perrengues e situações que passou que o levaram a viver esse momento como artista.

Lobos é um disco muito pessoal, no entanto é possível se identificar com os temas apresentados nele, afinal, todos somos ou já fomos jovens e vivemos situações retratadas no álbum. Nesse sentido, Jão conversa diretamente com aquele jovem que já sofreu uma desilusão amorosa, que já viveu um amor insano, saiu de casa em busca da sua independência e correu atrás dos seus sonhos.

Além da linguagem jovem, quase que universal, Lobos traz um pop moderninho com elementos da MPB, que funcionam muito bem, obrigado. Esses elementos, no entanto, não tiram a força do pop radiofônico que maior parte das músicas conseguem expressar. É um pop envolvente, não daqueles feitos para dançar nas baladas, mas o pop feito para cantar no carro, no chuveiro ou em momentos aleatórios. Jão entrega um primeiro trabalho de altíssima qualidade e tem tudo para estourar ainda mais depois de Lobos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s